gil_rafinha

Emoção, lembranças, saudades. Esse mix de sentimentos está no pacote para a partida entre Cruzeiro e Chapecoense, nesta quinta-feira, às 21h45, no Mineirão, pela segunda rodada da Primeira Liga. Será o primeiro jogo da Chape fora de Santa Catarina desde o acidente aéreo, em novembro de 2016, que matou 19 jogadores do clube. Para Rafinha, meia-atacante do Cruzeiro, a partida será ainda mais especial. Ele era grande amigo de Gil, uma das vítimas da tragédia.

Rafinha ressaltou o carinho que tem por Damiana Clemente de Paiva, a dona Nina, mãe de Gil. Ela o tem como filho e prometeu acompanhar aos jogos do meia-atacante. O jogador ainda revelou que a visitou em Natal , juntamente com Robinho, meio-campista do time celeste.

– Um jogo um pouco diferente, principalmente para mim, que perdi um dos melhores amigos no futebol. Então, é um jogo especial. Falei com a mãe do Gil, há pouco tempo atrás, para perguntar como que estava lá. Eu e Robinho fomos a Natal para ajudar no que era possível. Tenho certeza que a família dele vai estar vendo esse jogo. A mãe dele me falou que agora eu sou o filho dela, que ela vai acompanhar no futebol. É um jogo especial, que eu vou guardar, mesmo eu jogando ou não.

Gil e Rafinha jogaram juntos nos tempos de Coritiba. O agora meia-atacante do Cruzeiro atuou pelo Coxa de 2010 a 2013, enquanto o ex-volante jogou entre 2011 e 2014. Foram três anos como companheiros e compartilhando o dia a dia no CT da Graciosa.

A mãe dele me falou que agora eu sou o filho dela, que ela vai acompanhar no futebol. É um jogo especial, que eu vou guardar, mesmo eu jogando ou não.

Rafinha

O jogador celeste também comentou como recebeu a notícia do falecimento do amigo.

– Eu acordei com várias mensagens no telefone e, até eu ter a certeza, eu não conseguia acreditar, até eu falar com a esposa dele, com alguns amigos mais próximos e ter confirmado essa notícia. Foram quatro a cinco dias ligado na TV. Até acabei esquecendo da minha família, atrás de notícias. Falaram que ele poderia ter sobrevivido, mas, infelizmente, não aconteceu.

Rafinha teve boa atuação na vitória sobre o Tricordiano, por 2 a 1, no último domingo, pelo Campeonato Mineiro. Para a partida diante da Chapecoense, ele disputa a titularidade no meio de campo do Cruzeiro com Arrascaeta, Robinho, Alisson, Elber, Alex e Raniel. Outro postulante a uma das vagas, Thiago Neves ainda não foi regularizado e, por isso, não tem condições de atuar. Já Marcos Vinícius, com uma lesão no tornozelo direito, segue no departamento médico.

coritiba-toledo-0021_leandro_almeida

Anúncios